« 1 de 7 »

Capela de Nossa Senhora da Graça

Situada no centro da freguesia, a Capela da Sr.ª da Graça, apresenta-se graciosa e bem conservada.
Planta longitudinal, composta por nave única, precedida por alpendre rectangular, e capela-mor também rectangular. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de duas e três águas. Alpendre com cobertura assente em colunas jónicas. O portal é encimado por um óculo quadrilobado. Sobre o portal lê-se 1773. Apresenta o retábulo da Capela-mor, em barroco, estilo nacional, em madeira dourada, possivelmente dos anos de transição entre os séculos XVII e XVIII. A rematar a fachada principal, do lado Sul vê-se um campanário e sobre os vários cunhais bolas sobre plintos. No interior as paredes da nave são revestidos a azulejos de padrão azuis e brancos, com cercaduras de flores. Os altares apresentam talha dourada. Tecto de masseira formando caixotões pintados. Capela-mor com grande retábulo de talha dourada e tecto de caixotões em talha dourada. As paredes laterais da capela – mor estão cobertas com talha e baixos relevos, com representações da Anunciação, Visitação, a Virgem e o Menino. No exterior, surge o “alpendre”, onde se regista a data de 1713. De salientar que esta capela foi mandada eregir  pelos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho, servindo de apoio à freguesia, enquanto se concretizava a construção da Igreja Paroquial.
Foram grandes beneméritos desta Capela Randolfo Pinto Ferreira e um seu irmão José Pinto Ferreira, para além de José Maria da Costa Amorim.

 Capela do Senhor do Padrão

Esta Capela situada no Lugar de Barros, extremo norte da freguesia, apresenta-se simples e airosa.
O retábulo da Capela – mor, apresenta um estilo neoclássico, com madeira pintada de branco e dourada. No centro surge o crucifixo do Senhor do Padrão, em granito, havendo imprecisão na sua data – séculos XVI ou XVII.
No corpo da Capela aparecem várias imagens, todas elas recentes.
Aponta-se a construção desta Capela para os anos finais do século XIX.

Capela de S. Mamede

A Capela de S. Mamede situa-se no Lugar de Casal Pedro, na encosta nascente, com largas vistas, podendo ver-se o mar daquele sítio.
A sua construção não é de todo garantida, mas, segundo Monsenhor Ferreira, na publicação “A Igreja e o Estado, nos quatro primeiros séculos”, a fábrica da freguesia, com referência à Capela de S. Mamede, já existia em 1758, portanto século XVIII.
De salientar ainda a sua reedificação em 1868, pelo pároco de então, Joaquim António da Costa, sobre as ruínas de uma pequena Capela, cuja fundação data do ano de 1700, segundo epígrafe em mármore, constante na capela.